O fim desse blog. E porque você não deve se chatear com isso

the-end

O Filme da Tarde nasceu no dia 28 de agosto de 2012, quando depois de horas e horas de indecisão, eu finalmente publiquei o post de estreia. No começo deu vergonha, o que me deixou um tempão escrevendo escondido. Mas um dia deu aquela vontade enorme de aparecer e eu passei a anunciar as atualizações lá no Facebook.

Foi muito divertida aquela época de aprender a blogar. Meus textos foram evoluindo de tratados pretensiosos pra conversas alegrinhas, e cada aumento de visualizações, de comentários ou de curtidas ia me deixando mais feliz. Quando as pessoas passaram a me seguir então, foi demais pro meu pobre coraçãozinho.

Um dia eu comemorei 12 visitas, e em outro fiquei impressionada de conseguir 720 num único dia, recorde até hoje. Houve uma época em que seu Google realmente ia com a minha cara e muitas buscas iam parar aqui.

Mas tudo na vida muda, e hoje eu posso dizer que, apesar de continuar gostando muito ainda de cinema, ele não é mais o meu interesse principal. E você já deve ter percebido isso pelo fato de já ter se passado mais de um ano sem uma postagem de verdade por esses lados.

Mas e aí? Vai ficar tudo assim mesmo? A festa acabou? A luz apagou? O povo sumiu?

E agora José?

Nesse meio tempo, eu arrumei outro blog. Na verdade outros blogs, se for contar o que eu criei nos seis meses que passei nos Estados Unidos.

Mas o que tem dedicação mesmo hoje em dia é o terceiro blog, chamado Tempo pra Contar. Nele eu falo de mim, do que já me aconteceu, do que eu faço, e dessas coisas que vão me ocorrendo.

Se você vinha aqui não só pra saber sobre cinema, mas por gostar do que eu escrevo, acho que vai valer a pena dar uma passada lá. Pode ir chegando assim, sem compromisso 😉

E tem outra novidade também. Há um mês mais ou menos, desde que resolvi deixar o Facebook, eu resolvi criar uma newsletter pros meus amigos. Ela se chama Coxia de Desconchavos. Funciona assim, você assina, e recebe toda a sexta-feira um e-mail com os meus pensamentos da semana. O povo de lá tem se divertido. Tem um arquivo das edições passadas, aí dá pra ver se realmente é o tipo de coisa que você curte.

E olha que bacana, ao assinar, você recebe automaticamente um upgrade pra categoria de “meu amigo”, porque eu passo a amar todo mundo que assina. Eu me apego fácil mesmo, vai vendo.

Às vezes eu escrevo sobre cinema também. Na segunda edição, por exemplo, eu falei de A garota de rosa shocking e de Mannequin: a magia do amor. Dois grandes clássicos da Sessão da Tarde.

Mas se você só gostava mesmo desse bloguinho aqui, tem problema não. Os textos vão continuar aqui pra sempre, e você vai poder ler quando quiser. E pode continuar escrevendo nos comentários que eu continuo aparecendo também.

Espero te encontrar em algum desses lugares. Até qualquer dia.

Breakfastclub

Anúncios

2 thoughts on “O fim desse blog. E porque você não deve se chatear com isso

  1. E por falar de cinema ,lembrei do filme do tom Hanks ‘quero ser grande’. Da música do peninha ‘ tudo era apenas uma brincadeira , foi crescendo,crescendo,me absorvendo e de repente .. Crescer é um processo constante !

    • Oi Irineu! Sim, dá uma tristezazinha de mudar, mas tudo faz parte do caminho. Eu sei que esse blog foi importante quando vejo minhas primeiras postagens. Tenho uma certa vergonha daqueles textos, rs. Ainda bem que deu uma melhorada 🙂

Deixe seu palpite aqui. O poder é de vocês!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s