Clássicos que conheci nos desenhos (antes de saber que eram clássicos)

TinyToons

Lá pelos anos 90, os desenhos da Warner eram os reis da programação da TV. Eu sempre vejo as pessoas lembrando com saudade dos desenhos dos anos 80, mas He-man, Thundercats e Caverna do Dragão nem tinham condições de competir com Tiny Toons, Animaniacs ou Pinky e Cérebro. Sério mesmo.

Pense aí, era toda aquela anarquia e pastelão dos Looney Tunes clássicos misturada a muitas referências de cultura pop e histórias mirabolantes. Não tinha como não dar certo.

Hoje qualquer desenho mequetrefe faz mil e uma referências a outros tipos de mídia, tantas que se você piscar acaba perdendo alguma coisa. Não que importe muito, já que várias delas são gratuitas e só querem ver se agradam os adultos. Existem os que fazem isso com competência, mas pra cada um desses aparecem mil só tentando repetir a fórmula.

Pra mim, um desenho que tem crianças como sua principal audiência tem que funcionar bem pra elas, ainda que nem todas as citações sejam entendidas. E foi assim que eu me diverti demais com esses desenhos aí da lista, mesmo totalmente ignorante dos filmes que eram a inspiração para as paródias. Eu me pergunto se as crianças americanas já sabiam que eles eram tão importantes.

O Sétimo Selo (1956) nos Animaniacs

animaniacs-death

Os irmãos Warner (e a irmã Warner) viviam aprontando as maiores confusões, mas dessa vez tiveram que resgatar Wakko depois que ele teve uma indigestão fatal num campeonato desses de “quem come mais”. A Morte sugere aquele clássico joguinho de xadrez, mas os meninos propõem outras coisas.

Até aqueles closes de filme do Bergman (com uma pessoa de lado em primeiro plano e uma de frente ao fundo) estão aqui, além dos diálogos profundos e filosóficos, ao estilo Animaniacs, claro. “Seu hálito é como a brisa que vem de um depósito de lixo” “Partículas de comida estão alojadas entre os seus dentes”.

No youtube tem  o episódio inteiro (Meatball or consequences) e um trechinho mais divertido. Mas só em inglês.

Os Bons Companheiros (1990) e O Poderoso Chefão (1972) em Goodfeathers

102213

Esse era um segmento dos Animaniacs que fazia graça com os filmes de máfia, só que mostrando o dia-a-dia de um grupo de pombos. O nome é uma referência óbvia a Os Bons Companheiros (Goodfellas), com direito a estátua do Martin Scorsese caindo na cabeça deles e tudo. O chefe deles, o Godpigeon, foi feito pra parecer o Don Vito do Marlon Brando, mas um pouco menos compreensível.

Cidadão Kane (1941) em Tiny Toon Adventures

citizenmax

O menino rico da turma, Valentino Troca Tapa (Montana Max no original), ergueu um império de comunicações a partir do jornalzinho do colégio. E quando ele pronuncia a aparentemente incompreensível palavra “Acme”, os jornalistas Presuntinho e Lilica se põem a investigar o que ela realmente quer dizer. Ainda que todos os produtos que aparecem no desenho (incluindo o estúdio que fez o “filme”) se chamem também “Acme”, eles ficam sem respostas.

As referências incluem a famosa primeira cena do Cidadão Kane, além de outros detalhes no filme. Dá pra ver o episódio todo aqui (Cidadão Valentino/Citizen Max), mas só em inglês também.

O Falcão Maltês (1941) em Droopy and Dripple (Tom and Jerry Kids)

the maltese poodle

Esse era um desenho da Hanna Barbera, que veio na onda de versões infantis de personagens consagrados. Fazem parte dessa época também os próprios Tiny Toons, O Pequeno Scooby-Doo, Muppet Babies, entre outros. Esse episódio, chamado “O Poodle Maltês”, foi tão marcante na minha infância que até hoje eu chamo desse jeito o filme original. 

Droopy e seu filho, em suas versões detetives, recebem no escritório uma femme fatale que menciona uma relíquia a ser resgatada, o tal do poodle. Pra isso eles vão ter que encontrar o Lobo, vilão do desenho, e que aqui representa o “homem gordo”, um dos bandidos do filme original.

Até esses dias o episódio inteiro estava disponível, mas procurei agora pra colocar aqui e não achei nada. Uma pena.

Algum desenho da sua infância fez referências que você só conseguiu entender anos depois? Conta aí.

Anúncios

2 thoughts on “Clássicos que conheci nos desenhos (antes de saber que eram clássicos)

Deixe seu palpite aqui. O poder é de vocês!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s