Os piores filmes que eu vi no cinema

Signs Mel Gibson

É claro que eu e você já vimos tantos filmes porcaria que nem temos condições de contar. Não me leve a mal, eu até gosto de ver filme ruim, desde que seja de uma tosquice divertida. E que ele esteja passando na TV,  tenha sido emprestado por um amigo ou mesmo esteja dando bobeira na Netflix. Enfim, que eu não precise de muita coisa pra chegar até ele.

O problema acontece quando você se esforça, sai de casa, pega fila, paga um ingresso caríssimo e acaba vivendo umas duas horas de tortura. E tem vontade de sair gritando em desespero, atraindo todos os outros descontentes pra invadir a bilheteria e conseguir seu dinheiro de volta. Porque o tempo que você perdeu, esse se foi pra sempre.

Nessa lista eu não incluí os filmes que eu só descobri que eram de gosto duvidoso muitos anos depois (como Lua de Cristal) ou os que eu fui ver já sabendo o que me esperava, tipo o Lua Nova, da Saga Crepúsculo.

Esse texto foi inspirado numa conversa de Facebook que aconteceu há um tempo atrás.

Sinais (Signs, 2002)

Sinais

Existe um certo consenso em relação à ruindade desse filme. Ele nos provou em definitivo que o Shyamalan que havia nos dado O Sexto Sentido não tinha mais salvação. E por onde mesmo que eu começo a falar das aberrações presentes nisso aqui?

Que tal uma mulher que pode prever o futuro só por estar morrendo? E todas as ações ridículas que acabam se justificando pra derrotar os ETs? E todo aquele papo fajuto de “nada foi por acaso”?

E pelo amor de Deus, como ETs supostamente tão avançados não perceberam que estavam indo pra um planeta que é quase inteiramente formado pela substância que pode destruí-los? Isso mesmo, água.

Dominação (Lost Souls, 2000)

Lost-Souls-winona-ryder

E você achava que a decadência da Winona Rider tinha começado quando ela passou a surrupiar produtos em lojas né? Que nada, já vem desde esse filme aqui, que foi tão ruim, mas tão ruim, que a minha mente se encarregou de apagar a trama e eu tive que pedir ajuda ao IMDB. 

Ele tinha uma pegada meio O Exorcista, meio A Profecia, mas sem ter um pingo do apelo desses dois filmes. É sobre uma mocinha que havia passado por um exorcismo na infância, e agora tenta ajudar um grupo de padres a encontrar o anticristo. Que vem a ser um escritor descrente, que vai completar 33 anos (entendeu?entendeu?) e sonha constantemente com um livro cujo título é XES (“sex” ao contrário, entendeu?).

Quando você acha que o filme vai realmente acontecer, depois de você ter aguentado tanta chatice, aí ele acaba. E falando sério: se o demônio é realmente tão burro como parece ser nesses filmes, por que alguém ainda precisa ter medo dele?

Matrix Revolutions (2003)

matrix_revolutions

Existe uma característica minha que o meu marido adora tirar sarro, mas eu realmente não consigo evitar. Se eu vi o primeiro filme de uma série, eu tenho que ver todos, por piores que os seguintes possam me parecer. Foi assim que vi toda a trilogia Senhor dos Anéis, mesmo que só a Sociedade do Anel já tenha me feito cochilar.

E não foi diferente com a trilogia Matrix. O primeiro foi superdivertido, o segundo meia-boca e o terceiro, nem sei o que dizer. Acho que fiquei uns cinco minutos sentada na sala de cinema depois que ele terminou, totalmente chocada. Ah sim, e eu acabei esquecendo quase tudo o que acontece nele, e nem fiz questão de ir no IMDB pra lembrar.

Pearl Harbour (2001)

pearl harbor

Mocinha se a apaixona por mocinho. Aí ela acha que perdeu seu amor pra sempre e pega o amigo dele. Mocinho então volta e o amigo é que vai pra guerra. Repita isso indefinidamente e você vai ter uma ideia do que foram as três horas desse filme.

Ah sim, tem o tal do ataque à base militar né? E quem é que liga quando a gente tem um novelão pra assistir? E o milagre do amor faz até analfabeto escrever cartas apaixonadas, sem ter tomado uma aula sequer.

Mas o momento em que eu realmente pensei “vou sair desse cinema agora” foi quando o Presidente Roosevelt (que usava cadeira de rodas por ter tido pólio) levanta e faz todo um discurso sobre como os americanos podem tudo. Sério, chegou nesse ponto. E se você não acredita, veja a cena você mesmo.

Ah sim, e eu acabei ficando no cinema. Esse é outro dos meus hábitos risíveis, eu sempre fico até o final, não importa o que aconteça.

Um Dia (One Day, 2011)

um dia

Tá essa talvez seja meio polêmica, afinal, esse filme nem é tãaao ruim assim, só meio ruinzinho. Menina desinteressante, mas legal encontra cara desinteressante, mas cafajeste, e eles se veem um dia por ano, por 20 anos.

O problema é que esse filme tem mais finais falsos que O Retorno do Rei, o que faz dele um sofrimento interminável. Toda a vez que eu pensava “ah não, agora vai acabar” ele continuava por mais uns 20 minutos. E aí eu pensava ” não é possível, tem que acabar agora”, “misericórdia, o que mais que eles têm pra mostrar e que impede esse filme de terminar nesse momento?”.

Não li o livro, e depois desse filme eu só posso querer passar bem longe.

Agora é contigo: qual foi o pior filme que VOCÊ viu no cinema? Dá pra responder aqui nos comentários, ou na enquete lá na página do blog no Facebook. Vou ficar esperando.

Anúncios

6 thoughts on “Os piores filmes que eu vi no cinema

  1. hahahahahhahahahahha… ô Camila, vc é uma figura!!! desses aí que vc comentou, sinais é, sem dúvidas, o pior de todos!!!
    Ainda bem que vc não viu American Pie, já pensou ter que ver todos os outros pra manter um sinto… errr… uma tradição? Você viu Silêncio dos Inocentes? não veja! Pq aí vai ter que ver Dragão Vermelho e o filme é… um cocô!
    Tem uns filmes bem péssimos mesmo. Os que a gente tem dúvidas, se aparece Ben Affleck, Jennifer Lopes, Lindsay Lohan ou Juliane Moore, eu já sei: Vai ser cagada!

  2. Ai Aline, agora eu vou morrer de vergonha, mas eu vi quase todos os American Pie exatamente por esse motivo. Mas pelo menos eu vi em vhs, e não fui eu que loquei, menos mal 😀
    E eu vi Silêncio dos Inocentes e Dragão vermelho, mas até que nem achei esse último ruim não. Hannibal que eu comecei a ver e não consegui terminar.
    E Julianne Moore às vezes faz coisa boa! Tirando o remake de Psicose claro, e Hannibal, e Minhas mães e meu pai. Mas ela fez As Horas e Magnólia, que são legais.

  3. Olá, Camila. Olha, acho que só vou concordar com suas duas últimas escolhas. Gosto muito de “Sinais” e não considero Shyamalan uma farsa, embora ele tenha feito dois filmes que acho terríveis: “Olhos Abertos” e “The Last Airbender”. Já “Dominação” eu acredito que todos se decepcionaram por ser a estreia do Janusz Kaminski (diretor de fotografia do Spielberg). Gosto da ambientação do filme e acredito que a conclusão seja bem acertada. Por fim, “Revolutions” é uma conclusão que não está à altura da complexidade dos dois episódios prévios. De qualquer maneira, como fita de ação é divertido.

    Ah, e me deixe tentar puxar da memória os filmes ruins que conferi na tela grande e que até hoje quero o meu dinheiro de volta: “Instinto Selvagem 2”, “Os Miseráveis”, “O Grito 2” e “Aliens Vs. Predador 2”. Brrr!

  4. Puxa Alex, você é o primeiro fã de Sinais que eu encontro, onde vocês andaram se escondendo? rs Brincadeira. Do que eu me lembro, Dominação tinha sim um clima bacana, mas o roteiro eu achei bem sofrido mesmo. E eu ia morrer sem saber que ele foi feito pelo diretor de fotografia do Spielberg.
    Sequências geralmente são dureza, né? Mas o primeiro Alien x Predador segue sendo meu filme ruim favorito 🙂

Deixe seu palpite aqui. O poder é de vocês!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s