Filmes que abalaram a nossa infância: Lua de Cristal (1990)- Parte 2

Xuxa Lua de Cristal

Trilogia Lua de Cristal Parte 1 Parte 3

No episódio anterior, Maria da Graça, a Xuxa caipira, chega no Rio de Janeiro com o sonho de se tornar uma grande cantora (o que já sabemos que jamais vai acontecer). A ideia é ficar uns tempos na casa da tia Zuleika, fazer aulas de canto, e ver no que dá.

No entanto, a execução do plano tem alguns problemas. Pra começar, Tia Zuleika (a ótima Marilu Bueno) nem tava sabendo da chegada da tal sobrinha, que ela nem lembrava que existia (“Caaaaarta, que caaaaarta? Não me lembro de caaaarta nenhuma.”) O segundo contratempo é que, bem, Tia Zuleica é tipo uma bruxa. Dessas que fazem perguntas ao espelho e oferecem maçãs, embora não pareça ter poderes.

Outro membro do núcleo família carioca disfuncional é a prima Lindinha (Julia Lemmertz), uma espécie de punk gótica perua que é de longe a melhor personagem do filme. Sarcástica e cínica, ela acaba sendo a principal antagonista da Maria da Graça (“Loirinha, olhos azuis, quase bonitinha”). 

cenabruxa

O terceiro elemento é o primo (“Mauricinho, seu escravo”), playboy malandro que é interpretado pelo Avellar Love do “João Penca e seus Miquinhos Amestrados” (o resto da banda compõe a turma dele). Se você é jovem demais pra saber quem foi esse grupo de nome estranho, sucesso nos anos 80, tem esse vídeo aqui pra ter uma ideia.

Esse conjunto era chocante

Esse conjunto era chocante

O apartamento onde moram Tia Zuleica e seus filhos é um daqueles grandes e antigos, o que no filme acaba dando uma atmosfera de filme de terror. Essa era minha parte favorita de Lua de Cristal, e eu decorei quase todos os diálogos. Sério, se tivesse um seriado só com esse pessoal (sem a Xuxa) eu assistiria na boa até hoje!

Como quase todo conto de fadas envolvendo princesas, Maria da Graça tem que passar pelo desafio da faxina. Tia Zuleika a princípio pensa que ela é a nova empregada, e Lindinha aproveita o gancho pra apresentar a casa inteira como se a Xuxa fosse ficar de hóspede, mas sutilmente dando a entender que o papel dela lá é de serviçal.

Disney-Princess-cleaning

Sorriam e cantem, meninas! É hora da faxina!

Por fim, Xuxa é gentilmente convidada a limpar uma cozinha imunda (como todo o resto do ap) enquanto faz uma sopa, numa das cenas mais anti-higiênicas do cinema brasileiro. Ela não canta alegremente mas a cena vem acompanhada de  uma música bem animada das Paquitas. E fica tudo brilhando! Nada pra fazer a gente simpatizar com uma heroína do que vê-la exercendo seus dotes domésticos, não é?

Enquanto isso, o primo Mauricinho é o único da casa que trata Maria de uma forma um pouquinho mais cortês. Se ele não fosse tão tarado/cafajeste/pervertido/estuprador em potencial até que teria charme pra rivalizar com o Sergio Mallandro pelo posto de galã do filme. Felizmente todos os seus avanços são devidamente repelidos, de uma forma até engraçada. Já me bastam os traumas de infância assistindo Fuscão Preto.

Mauricinho Lua de Cristal

E quem é que pode concorrer em sex appeal com o Sérgio Mallandro?

Mallandro

Cansada de esperar alguma coerência na sua vida amorosa, Gracinha vai à luta em busca de um emprego. Ela sai de skate (!) pelas ruas do Rio de Janeiro enquanto procura vagas no jornal. Ela tenta de tudo, lavadora de carros, caixa de mercado, stripper, traficante, mas nada dá certo.

Pausa pra ela quase ser atropelada por um caminhão de cargas da Itapemirim, do qual ela escapa passando por baixo(!).

Eu já entendi Itapemirim, vocês tão patrocinando esse filme.

Ela decide procurar a tal da escola de canto, sua razão de estar no Rio afinal, mas acaba desencorajada por ver o professor maltratar um aluno. E agora? Será que Maria da Graça desistirá do seu sonho de vencer na cidade grande? Será que vai conseguir ficar mais do que alguns segundos no mesmo emprego? Não perca a terceira e última parte dessa série.

Anúncios

3 thoughts on “Filmes que abalaram a nossa infância: Lua de Cristal (1990)- Parte 2

  1. Pingback: Filmes que abalaram a nossa infância: Lua de Cristal (1990)- Parte 1 « O filme da tarde

  2. Pingback: Filmes que abalaram a nossa infância: Lua de Cristal (1990)- Parte 3 « O filme da tarde

Deixe seu palpite aqui. O poder é de vocês!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s