Vale a pena mesmo ter Netflix? A opinião de quem assinou (parte 2)

Deixa eu dizer logo: não tenho nada, nadinha, zero, nulo a ver com Netflix. Não trabalho lá, não temos um canal secreto, e nem nos comunicamos por telepatia. Então não adianta mandar e-mails pra mim com críticas, sugestões, xingamentos, reclamações e desaforinhos, vocês só estão perdendo seu tempo e o meu.  Isso aqui é só a minha OPINIÃO do serviço, porque sou uma USUÁRIA assim como qualquer outra pessoa. Os e-mails que continuarem chegando receberão respostas mal criadas. Eu avisei.

Como eu havia prometido no post anterior, vou listar agora os motivos que impedem a Netflix brasileira de ser realmente aquele negócio da China que tem anunciado. Existe muito ainda pra melhorar, e eu não tiro a razão de quem pensa duas vezes antes de renovar o serviço, ou não quer saber dele de jeito nenhum.

Não espere por aqueles filmes que acabaram de sair do cinema, ou sequer pelos que passaram por ele durante o ano. Filmes como O Artista e Jogos Vorazes, que chegaram à Netflix meses depois de terem sido lançados, são grandes exceções.

O normal mesmo é ter filmes mais antigos, aqueles que numa locadora já estariam na sessão de catálogo, além dos que já chegaram mesmo a passar na Tela Quente ou Sessão da Tarde. Agora eles criaram a categoria ” Lançamentos”, o que facilita um pouco o trabalho de procurar coisas novas, mas não quer dizer que sejam filmes recentes, só que eles acabaram de ser incluídos no serviço.

Falando em categorias, eu não sei que tipo de droga pesada esse povo da Netflix tem usado. Eles colocam uns temas tão estranhamente específicos que só atrapalham pra procurar pelos títulos que a gente quer. Tem algumas razoáveis sim, como “dramas independentes aclamados pela crítica”, mas o que dizer de “filmes realistas sobre crimes com impacto visual”, “comédias cult de fim de noite”, e “filmes de suspense controversos com assassinatos misteriosos”? Eu sei que é uma combinação das preferências que a gente vai preenchendo no site, mas não deixa de ser muito esquisito.

No grupo dos “clássicos” podemos encontrar  filmes como O Poderoso Chefão, Chinatown, El Hacha diabólica e Las Señoritas Vivanco. O que? Você nunca ouviu falar desses dois últimos? Pois é, nem eu. Ou eles resolveram usar os mesmos critérios pra América Latina inteira (esses dois filmes são mexicanos) ou realmente aproveitaram pra encher linguiça com filmes que são só…velhos. E não posso esquecer que eles também consideram como “clássico” O homem dos músculos de aço do Schwarzenegger.

E já que é pra ter filmes improváveis, na Netflix você também pode encontrar As strippers zumbi e Palhaços assassinos (Killer clowns from outer space). Eu considero isso como uma oportunidade de ver filmes trash que eu nunca em sã consciência locaria ou baixaria, mas sei que tem gente que pode se aborrecer.

Mesmo após um ano de serviço, ainda tem muita coisa na Netflix que parece improvisada. South Park por exemplo, só tem dublado, as legendas de The Office estão fora de sincronia e eles não disponibilizam todos os filmes de uma mesma série. Caça-Fantasmas só tem o segundo, Planeta dos Macacos só tem o primeiro, e assim por diante.

As séries de tv que ainda estão sendo exibidas não disponibilizam a última temporada, e a gente pode até entender, mas mesmo quando ela se encerra os episódios mais recentes não estão aparecendo. Ah, e existe uma categoria de “filmes estrangeiros” que não tem a menor justificativa, já que só faz sentido pros americanos, afinal, 90% de tudo que está lá já é estrangeiro pra nós.

Se você realmente tem intenção de ver um filme, melhor assistir logo. Muitos têm um tempo até a licença expirar, e não há garantia de renovação. Eles dizem que avisam com alguma antecedência, mas eu ainda não vi acontecer com nada que eu tenha prestado atenção.

Por tudo isso, eu considero a Netflix mais como um quebra-galho. O preço é interessante, nada que faça falta durante um mês, mas ainda não é suficiente pra substituir outras formas de ver filmes e séries.

Confira também este post mais atualizado (escrito em 2014)

Alguns filmes que eu recomendo e são encontrados por lá:

O Artista

Encontros e Desencontros

Direito de Amar

Os Bons Companheiros

Curtindo a Vida Adoidado

Toy Story 1 e 2

Carrie, a estranha

10 coisas que eu odeio em você

Psicose

O escafandro e a borboleta

Crown, o magnífico

Namorados pra sempre

Scott Pilgrim contra o mundo

Donnie Darko

O Primeiro Mentiroso

Conta Comigo

Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças

Bastardos Inglórios

Um corpo que cai

Tubarão

As Horas

Um dia a casa cai

E você, depois disso tudo, acha que vale a pena?

(Nota feita em janeiro de 2014: Pessoal, levem em conta que esse post foi escrito originalmente em novembro de 2012, a Netflix alterou muito seu acervo desde então. Mesmo assim, deixo esses filmes aqui porque gosto muito deles, e não é impossível que os que saíram acabem voltando um dia)

Anúncios

103 thoughts on “Vale a pena mesmo ter Netflix? A opinião de quem assinou (parte 2)

  1. Sou assinante Netflix há mais de um ano (acho que 1 ano e meio). Neste período posso dizer que fiquei muito satisfeito com o serviço, a qualidade da imagem é muito boa na minha TV 46″ com NET 10Mega. Também assistimos num tablet Galaxy Tab 10.1, iPod touch e outros smartphones. Tenho dois filhos de 12 e 7 anos que assistem muitos desenhos e filmes. Assisti a muitas séries como Heroes, Lost e Breaking Bad inteiros. Entretanto este final de semana (Maio/14) fiquei zapeando pelo Netflix e percebi que não conseguia encontrar nada interessante. Realmente eles não colocam muitos filmes novos com freqüência e depois desse um ano não tenho encontrado nada interessante. Acabo usando o serviço NOW da NET e estou procurando uma locadora aqui perto de casa. Estou até pensando em assinar o Telecine Play.

    Durante o período que fui assinante sempre li resenhas sobre o Netflix não ter muitos lançamentos mas como tinha um acervo relativamente grande achei que os filmes não tão novos iriam quebrar o galho… Até semana passada…

    Neste mês de maio eles anunciaram um aumento no valor da mensalidade e achei que isso iria se traduzir em aquisição de mais filmes mas por enquanto o único lançamento mais novo que vi foi “O Lobo de Wall Street”, que aliás deve ser um dos piores filmes do Di Caprio. Fora isso nada mais de tão novo.

    Realmente é intrigante eles colocarem somente alguns filmes de uma sequencia, não entendo mesmo. Tem muitos documentários também e eles colocaram vários TED (que são de graça na internet/Youtube).

    Já respondi duas pesquisas de opinião deles que no final sempre tem a seguinte pergunta:”O que você acha da quantidade de filmes disponível no nosso acervo, considerando o valor pago (R$ 15,90)?” Parece que na verdade eles querem nos fazer chegar à conclusão que por 50 centavos por dia não podemos exigir muita coisa.

    Vou continuar com o serviço pois as crianças assistem os mesmos desenhos animados vezes e vezes e me parece que eles colocam desenhos animados com mais freqüência que filmes adultos, para quem tem dois filhos morando em apartamento isso é a salvação. Mas para mim e minha esposa teremos que procurar outra fonte de filmes.

    Se você quer assinar o Netflix recomendo. Vai encontrar muitas séries e filmes antigos interessantes e vai ser feliz por uns 12-18 meses.

  2. Olá, pessoal. Lendo este post, como, também, um consumidor de telinhas, gostaria de deixar minha opinião. Fui assinante DirectTV (Imbatível), depois SKY, assinei NetFlix por um tempo e, atualmente, sou amiguinho do meu PEN-DRIVE. Gastei bufunfas para ter uma boa TV (HBO – todos, TeleCine’s – todos, Max – todos) e meus pacotes sempre foram os completos. Depois de um dia de trabalho, minha esposa e eu, após tomar um banho e jantarmos, preparados, de controle na mão, acabamos virando o menu de quase 300 canais e não encontramos nada de novo. Tudo repetido, sem novidade, sem graça. Acabamos copiando alguns filmes para o aparelhinho mágico – pen-drive – e nos divertimos demais. Ato contínuo, cancelei todas minhas assinaturas e hoje somente assisto (quando quero ou vale a pena) a tv local, acompanho noticias e esporte pela tela do computador e filmes, esses sim via download em “.mkv”, “.avi” etc., legendado ou dublado, dependendo a vontade, com alta qualidade. Até 3D! Acabei de assistir o oitavo capítulo da quarta temporada do “Game of Thrones” com uma qualidade(…!) via pen-drive. A gente se torna refém desses provedores de canais de filmes e a achamos que não podemos desligar o botão. Podemos, sim.

  3. Gostei do que li, e já comecei a rever conceitos sobre a NetFlix, uma vez que estava prestes a assinar com a tal. Vou pesquisar mais. Valeu!!!

  4. Olá, estou lendo os posts em junho de 2014, assino o Netflix a uns 6 meses. Concordo em grande parte com você.

    Meu interesse por cinema recai em clássicos (mesmo), cinema europeu, cinema alternativo, etc. Detesto a maioria dos sucessos de Hollywood.

    Pra mim o Netflix tem um acervo muito limitado, não sou fã de séries de tv. Acho que o sistema de cadastro e categorias dos filmes deles muito ruim.

    Também tenho dificuldade em baixar filmes, torrents, etc. Prefiro a comodidade da legalidade.

    Não sei se vou continuar no Netflix. Vou pesquisar um site que atenda mais ao meu interesse no cinema.

  5. De acordo com a maioria dos comentários. Adoro filmes e estou sempre procurando uma maneira “barata” e “cômoda” de assistir. É difícil em todas as situações. As video locadoras estão cada vez mais raras e com acervos limitados, porque o público diminuiu. As tradicionais cobram caro pela locação, e ainda tem o velho problema da “entrega” do filme. A tv paga atende quem vê filmes com pouca frequência. Quem é fanático como eu chega no limite e percebe que os lançamentos mensais não acompanham a demanda. Aí a gente tenta o Netflix mesmo quando todo mundo diz que o acervo é velho. Pois é; o acervo é velho. Tem muita coisa boa que a gente até já viu mas vale ver de novo. De positivo eu vi a qualidade da imagem; em alguns casos é excelente mesmo numa tela grande. Poder ver o filme na hora que quiser é outra vantagem. Parar e voltar de onde parou, outra coisa legal. A pequena sinópse ao lado da capa. Os últimos filmes assistidos, tudo isso agrada. E o preço; é irrisório, considerando que está tudo alí na palma da mão – o equivalente a duas locações numa locadora tradicional.
    Resumindo; assine quando sair em férias sem dinheiro para ir a lugar algum. Sente-se 20 dias na frente da tv, cancele a assinatura depois e então vale muito a pena – é de graça. Ou então assine por alguns meses até ter visto tudo que interessava – meu caso. O preço é alto depois disso, em relação ao que vai ser acrescentado de novo no site, considerando que nem tudo vai te interessar.
    Enfim: netflix não é a solução para os compulsivos.

  6. Depois de tudo que li, continuo com vontade de contratar.
    Mas eu pergunto: tudo no Brasil é muito difícil de cancelar.
    No Netflix, como é?

  7. Eu simplesmente amo a netflix, tinha TV a cabo, mas não gostava porque repetia muito os filmes, então gastava bastante com locadora, agora por menos de 30,00, tenho uma programação de qualidade para os meus padrões. E você pode testar com a opção de 1 mes gratis, testei, aprovei e continuo usando.

  8. Ainda fiquei com uma dúvida. Eu gosto de filmes de arte, filmes europeus, aqueles que só passam em mostras de cinema, festivais e que só entram em cartaz em cinemas da capital. Moro no interior e aqui esses filmes não chegam nem no cinema e muito menos nas locadoras, pensei em assinar a Netflix pra ver esse tipo de filme mas será que eles tem esse tipo de filme no catálogo?

  9. Olá , tornei me assinante da netflix a duas semanas, posso dizer qu já estou arrependido, afinal tinha por abto ir a locadora, e aproveitar pra passar na sorveteria, supermercados, postos de gasolina , enfim fazia a tão comum via sacra…retornava a locadoras a fim de trocar cd…..hoje? bem tnho a disponibilidade de deitar em meu sofá e scolher aquilo q quero realmente assistir..quanto ao arrependimento ..este sim! mas por ter demorado tanto tempo pra acreditar que havia algo tão bom assim….parabéns netflix!

  10. Se não te serve netflix não contrate nada que lhe pedira fidelidade por um ano a 100 $ pra mais de mensalidade. Pois todos os planos de tvs repetem suas programação por anos trazendo novidades raramente, economia serve para sobrar tempo para o lazer digo um cinema uma pipoca, e no dia a dia que é sempre a rotina assistimos aquilo que nos rouba a atenção e nos tira sorriso da vida

  11. prezados amigos funcionários da netflix.dou os meus parabéns aos srs e digo também vale a pena sim o catalogo de filmes e series e muito bom aproveito também para desejar a todos Feliz Natal e um próspero 2015

Deixe seu palpite aqui. O poder é de vocês!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s